Como exportar produtos brasileiros?
5 de julho de 2017
Para importar é preciso abrir uma nova empresa?
14 de setembro de 2017

Importação passo a passo

Um processo de importação deve ser desenvolvido passo a passo.
Cada fase deve ser minuciosamente detalhada para que possa trazer a segurança necessária para as operações internacionais. Saber quais são as fases e como controlá-las é fator determinante para o sucesso nas importações.

Abaixo listamos os 10 principais passos em uma importação.

1

Determinação do segmento de atuação – o melhor segmento para atuar com importação é aquele que você conhece profundamente. Entender o funcionamento do canal de venda, distribuição e marketing é fundamental no projeto de importação. Não adianta ter um ótimo produto e fornecedor se você não tem para quem vender.

2

Escolha do produto a ser importado – escolha importar produtos que tenham algum atrativo de acordo com cada nicho de mercado. Nem sempre vale a pena importar aquilo que todos já importam. Agregue valor ao produto e busque mercados que apresentem demandas específicas.

3

Localização da empresa importadora – a localização da empresa importadora é fator importantíssimo para o resultado final do projeto, pois envolve questões estratégicas de logística e principalmente fatores tributários que podem viabilizar ou inviabilizar qualquer projeto de importação. Além dos impostos incidentes na importação é preciso conhecer aqueles que incidem na venda no mercado interno.

4

Desenvolvimento de parceiras com fornecedores estrangeiros – importar é mais do que apenas comprar. É necessário desenvolver parcerias de médio e longo prazo. Solicite e ofereça condições que tragam uma situação de ganho para ambas as partes. Trabalhe em conjunto com o fornecedor e direcione seus esforços para o desenvolvimento do mercado.

5

Definição dos parceiros da cadeia logística – o sucesso da importação dependerá da competência de cada elo da cadeira logística internacional. A cadeia logística internacional será tão forte quanto seu elo mais fraco. Sempre que possível conte com a ajuda de um profissional da área. Será um excelente investimento.

6

Simulações de custo de importação – antes de trazer até mesmo amostra, simule custos de importação, levando em consideração os diferentes cenários de configuração de embarque e de dólar (ou outra moeda estrangeira). Busque a configuração que traga o melhor custo x benefício para a importação.

7

Busca de opções logísticas – poucos importadores sabem, mas não necessariamente é preciso desembaraçar a mercadoria em (aero) porto. Há opções logísticas interessantes como a utilização de Zona Secundária (Porto Seco) para a liberação parcial dos produtos e também para a manutenção de estoque de segurança. A busca de opções logísticas passa a ser fator crucial em qualquer projeto de importação.

8

Planejamento tributário e fiscal – a importação normalmente requer a antecipação de valores. Por esse motivo, é necessário que o importador faça um planejamento tributário e fiscal que vise aliviar o fluxo de caixa da empresa. Há opções como o FINIMP e liberações parciais dos lotes de importação, com o pagamento proporcional dos impostos.

9

Utilização de ferramentas de controle e de indicadores de desempenho – crie mecanismos que permitam que você controle e mensure cada etapa do projeto de importação. Esses controles e indicadores servem tanto para a empresa quanto para os prestadores de serviço. Deverão mensurar principalmente: fluxo de informações, custos, prazos e segurança na operação.

10

Informação e conhecimento – por fim, mas não menos importante, é a necessidade do importador ter acesso às informações e conhecimento sobre importação e demais áreas correlatas.  É somente com conhecimento e informação certa que o importador poderá exigir dos demais elos da cadeia logística um serviço de excelência. Sem essa ferramenta, o importador fica a mercê da burocracia.

A tomada de decisão será mais assertiva e natural uma vez que tanto o importador quanto o prestador de serviço tenham profundo conhecimento da operação de importação. Esse deve ser um jogo em que todos saiam ganhando com o acesso ao conhecimento.

A terceirização das atividades de importação é bem-vinda desde que o importador tenha acesso ao conhecimento.

Fonte: IBS

 

2 Comentários

  1. Adorei seu site. Muito conteudo de valor. Abraço e muito sucesso pra você. Continuarei seguindo seu site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *